Outras informações

Outras informações 2019-04-10T10:03:53+02:00

Les éditions Albert René

A 1 de outubro de 1979, Albert Uderzo lança-se numa nova aventura. Desafiando todos aqueles que pensavam que ninguém poderia retomar as epopeias de Astérix após o desaparecimento do seu cúmplice e amigo Goscinny, Uderzo funda a sua própria Editora, que batiza com os nomes de ambos: Albert René.

As Éditions Albert René têm uma tripla missão:

  1. Editar os álbuns de Astérix, o Gaulês criados por Albert Uderzo a partir de 1980 e reeditar outros álbuns criados com René Goscinny antes de 1959, como João Pistolão e Humpá-Pá.
  2. Iniciar novos projetos: lançamento de álbuns, filmes e desenhos animados, exposições locais e internacionais (para firmar a reputação da Aldeia Gaulesa em todo o mundo).
  3. Gerir os direitos mundiais do universo Astérix, cedendo licenças de exploração de produtos derivados e de publicidade, incluindo a do Parc Astérix.

A 12 de dezembro de 2008, a Hachette Livre, que adquire uma participação maioritária e virá a tornar-se proprietária das Éditions Albert René em março de 2011, declara pela voz do Presidente do seu Conselho de Administração, Arnaud Nourry: “A Hachette Livre e as suas equipas estão muito orgulhosas por lhes ter sido confiado este pilar da cultura popular que transcende territórios e gerações. Assumo, diante de Albert Uderzo e Anne Goscinny, um compromisso: o Astérix continuará a ser uma estrela daqui a cem anos.”

Edições internacionais

Não se sabe ao certo se Astérix foi primeiro traduzido em português ou em alemão. Mas uma coisa é certa: a metodologia de tradução não se alterou desde 1967. A história é traduzida na língua pretendida e a partir dessa versão faz-se uma retroversão para francês.
As traduções demasiado aproximadas ou aquelas que desvirtuariam os jogos de palavras e as chalaças por detrás dos nomes das personagens são recusadas!
Esta metodologia é única. René Goscinny, ele próprio um poliglota, dava particular atenção à adaptação das obras criadas por ele e por Albert Uderzo!
Diz-se que, perante tão difícil tarefa, todos os tradutores ficaram carecas de tanto se descabelarem! Mas o resultado vale bem a pena!

Em 2011, a coleção de BD As Aventuras de Astérix, o Gaulês é incluída no livro Guiness World Records como a coleção de BD mais traduzida no mundo: 111 línguas e dialetos (sem contar com as traduções-pirata…)!

O humor não tem fronteiras e Astérix é o seu embaixador.

Obra de referência para a aprendizagem do latim, que consegue tornar mais digerível, será também lida em urdu na Índia, bem como em frísio ou em alemão do Palatinado na Alemanha… grandes países com pequeníssimas áreas onde certos dialetos são falados.

Os valores de Astérix estão presentes nos quatro cantos do mundo, chegando até aos confins da China!

A BD mais vendida do mundo!

França (e países francófonos): 141 milhões
Alemanha (e países germanófonos): 128 milhões
Espanha (e países hispanófonos): 25 milhões
Reino Unido (e países anglófonos): 25,5 milhões
Benelux: 20,5 milhões
Países escandinavos: 13 milhões
Grécia: 7 milhões
Itália: 6 milhões
Portugal: 6 milhões
Brasil: 3 milhões
Polónia: 1,5 milhões

Os filmes animados

Astérix no grande ecrã – uma história com mais de 40 anos de sucesso e 10 filmes de animação.

Astérix - Le Secret de la Potion Magique - 2018

Desde tenra idade que ambos os autores, cada um à sua maneira, tinham sonhado vir a tornar-se o Walt Disney da sua zona!

O sonho é realizado em 1974, ano em que fundam Les Studios Idéfix. Estes estúdios produzem Os 12 Trabalhos de Astérix, mas fecham portas logo a seguir.

2014: Astérix – O Domínio dos Deuses é lançado em mais de 40 países.

É o primeiro filme de Astérix em 3D, o que dá azo a um novo universo gráfico para as personagens. O argumentista/co-realizador, Alexandre Astier, é um grande fã de Astérix e um bedéfilo apaixonado. O outro co-realizador, Louis Clichy, fez escola na Pixar e é um grande admirador de Albert Uderzo! Rodeiam-se de um elenco de sonho, que inclui Roger Carel, Florence Foresti, Laurent Laffite e Lorant Deutsh, entre outros. O êxito é retumbante: 4 000 000 de espetadores só em França!

2018: Astérix – O Segredo da Poção Mágica

Em equipa vencedora, não se mexe! Após o sucesso de Astérix – O Domínio dos Deuses, a mesma dupla de combate, formada por Alexandre Astier e Louis Clichy, voltou a reunir-se para esta nova longa-metragem de animação, com base numa história original de Alexandre Astier. O êxito não se fez esperar: 4 000 000 de entradas em França!

Cinema

1968: René Goscinny e Albert Uderzo declaram: “Seria muito difícil dar vida às nossas personagens em carne e osso. Imagine-se o Obélix: seria preciso encontrar alguém com 2,50 m de perímetro, o que significa que teríamos forçosamente de fazer batota e isso está fora de questão!”

1999: Primeira adaptação das Aventuras de Astérix a cinema em imagem real, com realização de Claude Zidi. Afinal, o Obélix sempre existe e Gérard Depardieu é a prova viva disso mesmo!

Desde então, houve 4 filmes em imagem real: 4 superproduções mundiais.

Um total de 70 milhões de espetadores, com tradução em mais de 50 línguas.

Parque temático: o Parc Astérix

Criado em 1989, o Parc Astérix é a concretização de uma história de sonho, acalentada por Albert Uderzo.

Desde 1981 que Albert Uderzo desejava transferir o espírito da sua banda desenhada para um parque de diversões. Cria então uma equipa, cuja missão é encontrar ideias divertidas e inovadoras.

Um grupo de amigos participa na criação do parque: Pierre Tchernia, que já havia colaborado no argumento dos desenhos animados; Marcel Gotlib, colega de Uderzo dos tempos da Pilote; Roger Carel, que dá voz a Astérix; o ator Gérard Hernandez; e Fred, o poeta e criador de Philémon.

1989: Abertura do Parc Astérix, a 30 de abril de 1989.

2019: o Parc Astérix comemora 30 anos! Com um ano recheado de eventos e animações especiais, 2019 será a temporada mais gaulesa de sempre!

A construção inicial do parque requereu mais de 2 000 000 de horas de trabalho, mais de 6000 trabalhadores e 150 empresas de 10 países diferentes!

Hoje em dia, o Parc Astérix, segundo parque temático de França, tem 1,8 milhões de visitantes por ano, graças aos 6 universos temáticos e à forma humorística como estão decorados. As 40 atrações e os 6 espetáculos ao vivo garantem divertimento sem par e um turbilhão de emoções! E é preciso não esquecer o pessoal de serviço e toda a sua experiência: mais de 80 profissões, mais de 200 trabalhadores permanentes e 1000 trabalhadores sazonais.

Contatos

Contacts presse : Pierre Laporte Communication : 01 45 23 14 14
Frédéric Pillier : frederic@pierre-laporte.com / Anne Simode : anne@pierre-laporte.com